“Yoko Ono não acabou com os Beatles”, revela Paul McCartney

29/10/2012 13:54

 

O multi-instrumentista Paul McCartney revelou que Yoko Ono, a viúva de John Lennon, não é a responsável pela separação dos Beatles. Em entrevista ao ao apresentador norte-americano David Frost, Sir Paul inocentou a artista.
“Ela certamente não acabou com o grupo, nós já estávamos fazendo isso. Quando Yoko apareceu, parte de sua atração era o seu lado vanguardista, sua percepção sobre as coisas. Assim ela mostrou a John uma outra maneira de ser, que era muito atraente para ele. Então, era hora de John sair. Ele definitivamente iria deixar os Beatles, de uma forma ou de outra”, sentenciou.
Ele acrescentou que a artista foi responsável pelo amadurecimento de John e que, sem ela, canções como “Imagine” não teriam sido escritas. “Não creio que ele teria conseguido sem Yoko, então acho que não podemos culpá-la por nada”, revelou.
Apesar de inocentar Yoko, Paul não esconde que era difícil conviver com ela durante as gravações dos Beatles, e que suas principais mágoas referentes a essa época estão guardadas para o falecido empresário Allen Klein. “Eu estava brigando com os três caras que eram meus amigos da alma. Mas na realidade, eu queria brigar com Klein”.
A entrevista completa vai ao ar no mês de novembro, pelo canal de TV Al Jazeera English.

Yoko Ono tem o respeito de Paul McCartney

 

comments powered by Disqus