Estudo aponta que artistas solo têm mais chances de morrer ainda na juventude

20/12/2012 17:21

 

Jimi Hendrix se apresenta em show na década de 1960Um estudo realizado pela Universidade de Liverpool apontou que artistas solo têm duas vezes mais chances de morrer ainda jovens do que aqueles que fazem parte de uma banda.
 
O estudo analisou 1.489 músicos que alcançaram fama entre 1956 e 2006. Destes, 137 morreram em 2012, e a maior parte das mortes envolveram artistas solo como os casos de Elvis Presley e Jimi Hendrix.
 
Dos 137 músicos mortos, a idade média foi de 39 anos para artistas da Europa e 45 anos para os da América do Norte. O estudo sugeriu que os artistas que fazem parte de um grupo acabam tendo o apoio dos outros membros quando se encontram em momentos difíceis, o mesmo não ocorre com os que fazem carreira solo.
 
O estudo apontou ainda que os músicos mortos ainda da juventude tiveram problemas na infância. O resultado foi publicado no jornal BMJ Open Journal. O Prof Mark Bellis, coordenador da pesquisa, disse que "as estrelas do pop/rock servem de modelos para as crianças fazendo com que muitas delas aspirem chegar ao estrelato".
 
"A proliferação de programas de TV que exibem novos talentos e as oportunidades criadas pela internet fazem crer que esse sonho é mais viável. É importante que as crianças reconheçam que isso pode ser um risco. Ganhar milhares de dólares não soluciona questões importantes, muitas delas provenientes da infância, ao contrário pode facilitar comportamentos destrutivos como o uso de álcool e drogas", opinou o pesquisador.
 
Fonte: UOL
comments powered by Disqus